28 de jan de 2010


Ministério Público diz que jornalista morreu por causa de erro médico

O Ministério Público do Distrito Federal divulgou que a morte da jornalista Lanusse Martins, ocorrida na segunda-feira após uma lipoaspiração, foi provocada por erro médico e que uma perfuração da cavidade abdominal causou a hemorragia que a levou ao óbito. O promotor Diaulas Costa Ribeiro determinou a abertura de inquérito para apurar a morte da jornalista. A Polícia Civil também vai abrir uma sindicância.

O promotor disse ao jornal "O Globo" que viu a declaração de óbito e recebeu informações do Instituto Médico Legal: "Ela morreu de uma facada. Houve o corte de vasos, provavelmente veias, e ela sangrou até morrer. A cânula entrou na cavidade abdominal. Ela sangrou até morrer".

Lanusse estava internada no Centro Clínico Pacini, que é especializado em oftalmologia. O promotor Diaulas declarou que é preciso apurar se o lugar estava apto para cirurgias estéticas. A clínica ainda não se pronunciou sobre o caso. Nesta terça-feira, um dos médicos que atenderam a jornalista chegou a dizer que ela teria tido uma embolia pulmonar após a cirurgia. A hipótese foi descartada pelo promotor.

Mortes e internações por vaidade comoveram o país

A tentativa de melhorar a estética corporal é muito comum no Brasil, que é um dos líderes mundiais de cirurgias plásticas. Mas a falta de cuidados específicos, em especial com as clínicas onde as operações são realizadas, pode provocar acidentes irreversíveis e até mortes. O país tem um histórico de incidentes no setor que comoveram o país.

Clara Nunes (1983): a cantora de "Contos de areia" entrou em coma durante uma operação para a retirada de varizes na Clínica São Vicente, na Gávea (Zona Sul do Rio). Após 28 dias, Clara morreu. Durante muitos anos, houve a suspeita de erro médico, mas a apuração do Conselho Regional de Medicina concluiu que ela teve uma reação alérgica ao anestésico aplicado em seu sangue.

Cláudia Liz (1996): a modelo e atriz ficou cerca de um mês em coma após realizar uma lipoaspiração na Clínica Santé, em São Paulo. Ela conseguiu se recuperar sem sequelas. A internação provocou um debate sobre as exigências do mercado da moda.

Marcus Menna (2004): o vocalista da banda de rock "LS Jack" tentou fazer uma lipoaspiração na clínica Perfil Plastic, na Barra da Tijuca (Zona Oeste do Rio). Ele ficou em coma por 20 dias. Menna passou por um longo período de recuperação e hoje segue carreira solo.

Fonte: http://www.sidneyrezende.com/noticia/72117+ministerio+publico+diz+que+jornalista+morreu+por+causa+de+erro+medico
Contribuiu: Alex Acioli (AP)

Um comentário:

Anônimo disse...

Clara Nunes FOI ASSASSINADA SIM!
Não adianta "esconder o sol com a peneira".
FOI ERRO MÉDICO E ELES ESTÃO AÍ NUMA BOA ENQUANTO A ARTISTA CLARA NUNES FOI APAGADA DA MÍDIA!!!

HOMENAGENS!

Loading...

CLARA NUNES, MEU SONHO CRISTALINO!

guerreira!

MINHA HOMENAGEM Á CLARIDADE

PARCERIA MERCADO LIVRE

CLARA NO YOU TUBE

Loading...

ANINHA VIEIRA

Minha foto
BRASIL, RS, Brazil
MAIS UM ESPAÇO DEDICADO A NOSSA ESTRELA MAIOR CLARA NUNES. CLARA, NÓS TE AMAMOOOOOOOOOOOOOSSS!!!! ANINHA VIEIRA/RS