15 de ago de 2008

Biscoito fino lança (em CD) o show "POETA, MOÇA E VIOLÃO - Vinícius de Moraes, Clara Nunes e Toquinho.



POETA, MOÇA E VIOLÃO Vinicius de Moraes, Clara Nunes e Toquinho em show histórico


Desde que gravaram o primeiro disco juntos, em 1969, até o último, dez anos depois, Vinicius de Moraes e Toquinho fizeram 96 músicas e gravaram 19 discos. No início de 1973, época em que Vinicius se considerava ‘‘o branco mais preto do Brasil’’ e afirmava ser Toquinho ‘‘o fenômeno mais impressionante como violonista que conheceu no Brasil depois de Baden Powell’’, a dupla vivia uma fase das mais criativas. Foi quando fizeram um show especial com enorme sucesso no Brasil e no exterior. Estreou no dia 27 de fevereiro no Teatro Castro Alves, em Salvador, e se chamou Poeta, Moça e Violão. Dividindo o palco com eles, a cantora Clara Nunes, a grande sambista brasileira que, como Toquinho e Vinicius, era empresariada por Benil Santos, idealizados de Poeta, Moça e Violão. Três fitas com a gravação do espetáculo ficaram guardadas durante 35 anos com o poeta e compositor Paulo César Pinheiro, marido de Clara, e agora cedidas ao produtor José Milton que, por causa da qualidade do som, foi obrigado a desenvolver um novo roteiro musical para o trabalho, pois algumas canções se perderam com o tempo. É este o CD que a Biscoito Fino está lançando. José Milton explica que, para transformar estes documentos sonoros no trabalho que hoje chega até a sua casa, foram utilizados aparelhos analógicos e digitais, além de programas de computador especificamente criados para a restauração da música. Com o que tinha à mão, o produtor se ateve às produções de Vinicius de Moraes, tentando seguir uma ordem cronológica que teve por base a data de conhecimento do poeta com cada parceiro. Começou por Antonio Maria (Quando a Noite me Entende) e seguiu com Pixinguinha (Lamentos e Mundo Melhor), Ary Barroso (O Rancho das Namoradas) e Paulo Soledade (Poema dos Olhos da Amada). São parceiros, segundo José Milton ‘‘raramente citados quando se lembra da obra de Vinicius’’. Naturalmente ele chegou à bossa nova, com Tom Jobim (A Felicidade, Garota de Ipanema e Se Todos Fosse Iguais a Você), Carlos Lyra (Marcha da Quarta-Feira de Cinzas) e aos afro-sambas com Baden Powell (Berimbau, Consolação e Canto de Ossanha). Finalmente chegou às composições com Toquinho: Veja Você, Samba de Orly (também com Chico Buarque), Cotidiano nº 2, Regra Três e Como Dizia o Poeta. Só uma das faixas não é de Vinicius, mas de Toquinho e Paulo Vanzolini (Na Boca da Noite). Toda a parte falada do show foi excluída. Restou somente, abrindo o CD, Poética (‘‘De manhã escureço/De dia tardo/De tarde anoiteço/De noite ardo...’’). Finalmente, Rancho das Flores e Serenata do Adeus, ambas só de Vinicius. Foi com esta última que Clara Nunes ganhou o concurso A Voz de Ouro ABC no início dos anos 60. ‘‘É importante ressaltar’’, diz José Milton, ‘‘que este é um documento de valor histórico e que sua recuperação é fruto de muito talento e tecnologia pois, de outra forma, talvez jamais tivéssemos a oportunidade de relembrar este magnífico episódio da música popular brasileira’’.

Fonte: http://www.biscoitofino.com.br/bf/cat_produto_cada.php?id=399#apresentacao

Nenhum comentário:

HOMENAGENS!

Loading...

CLARA NUNES, MEU SONHO CRISTALINO!

guerreira!

MINHA HOMENAGEM Á CLARIDADE

PARCERIA MERCADO LIVRE

CLARA NO YOU TUBE

Loading...

ANINHA VIEIRA

Minha foto
BRASIL, RS, Brazil
MAIS UM ESPAÇO DEDICADO A NOSSA ESTRELA MAIOR CLARA NUNES. CLARA, NÓS TE AMAMOOOOOOOOOOOOOSSS!!!! ANINHA VIEIRA/RS