20 de jan de 2008







Domingo, 20 de Janeiro de 2008

O livro de Clara
Clara Nunes morreu. A notícia tem quase 25 anos, mas é a sensação que fica ao fim da leitura da biografia “Clara Nunes – Guerreira da Utopia”, escrita por Vagner Fernandes.
Apesar de não ser imparcial, pois o jornalista e autor do livro é fã de Clara Nunes, a biografia é maravilhosa, bem pesquisada e completa! Descreve a vida da cantora desde sua infância pobre em Caetanópolis, Minas Gerais, o trabalho nas fábricas de tecido de sua cidade e de Belo Horizonte, o início da carreira no rádio, as dificuldades nos primeiros trabalhos no Rio de Janeiro, os amores, a religiosidade, com ênfase no sincretismo religioso, e o sucesso com o samba, na década de 1970. O livro conta as premiações e


excursões internacionais, traz depoimentos de vários artistas, como Bibi Ferreira, Alcione, Chico Buarque, Paulo César Pinheiro, que foi seu marido, Toquinho, entre tantos outros.
É uma narração emocionante e emocionada sobre uma grande artista da música brasileira, que chegou a vender mais de 600 mil cópias de um só disco, em uma época em que se dizia que “mulher não vendia discos”. Seus sete últimos trabalhos, todos, superaram a marca de 300 mil cópias vendidas. Ela era o sucesso. Para quem não conhece seu trabalho, a leitura é um pouco mais difícil, pois cada show, cada música, tudo é rigorosamente descrito, e também seu contexto. Mas ainda assim vale a pena conhecer a mulher que deu voz à “Morena de Angola”, à “Portela na Avenida”, à “Feira de Mangaio”, a “O Mar Serenou”, a “Conto de Areia”, entre tantos outros sucessos! Quem lê o livro tem vontade de ouvi-la cantar! É inevitável e contagioso!
Para mim, cada capítulo foi lindo, e me emocionei com sua história. Me lembrei de cada música descrita, e várias vezes coloquei seus cds para tocar. Mas me entristeci com final, e posso contá-lo porque é biografia mesmo, e não há mistério no fim. Aliás, esse é o problema das biografias; elas não são ficção. Portanto tive que acompanhar o fim de Clara Nunes, com cada depoimento de familiares, de médicos e de artistas sobre sua internação para cirurgia de varizes, o choque anafilático, os 28 dias de CTI, até sua morte.
Mas, mesmo para quem não conheceu sua obra, o livro é indicado, pois resgata um grande e belo capítulo da história da música brasileira, com muito amor, festa, alegria, ritmo e emoção; ingredientes que não faltavam à Clara Nunes!
Tania é fã de Clara Nunes desde a infância. E olha que Clara morreu em 1983!




Postado por Mulheres de 30 às 15:28



Um comentário:

Sisa disse...

Oi Aninha!
Sou uma das Mulheres de 30 e gostaria de agradecer seu comentário lá! Adorei ver aqui reproduzido o texto da Tania. Sucesso pros nossos blogs!
Beijos!

HOMENAGENS!

Loading...

CLARA NUNES, MEU SONHO CRISTALINO!

guerreira!

MINHA HOMENAGEM Á CLARIDADE

PARCERIA MERCADO LIVRE

CLARA NO YOU TUBE

Loading...

ANINHA VIEIRA

Minha foto
BRASIL, RS, Brazil
MAIS UM ESPAÇO DEDICADO A NOSSA ESTRELA MAIOR CLARA NUNES. CLARA, NÓS TE AMAMOOOOOOOOOOOOOSSS!!!! ANINHA VIEIRA/RS